Feira do Fazendeiro

Site do Feira do Fazendeiro

Logo Feira do Fazendeiro

Gado Holandês

Você conhece as raças mais indicadas para produção de leite?

Hoje vamos falar um pouquinho sobre o Gado HOLANDÊS.

GADO HOLANDÊS 

A raça de gado de leite mais produzida no Brasil.


A raça Holandesa possui características marcantes quando se trata de produção de leite e sua história tem início há mais de 2000 anos. 


Raça Holandesa (Holstein-Friesian) é uma raça europeia (Bos taurus taurus) especializada na produção de leite amplamente utilizada no mundo, sendo conhecida por ser a maior produtora de leite em volume. A raça é muito popular internacionalmente, sendo bastante utilizada no Brasil, especialmente em direção ao Sul do país. 

Acredita-se que ancestrais primitivos dos animais que existem hoje eram domesticados há mais de 2000 anos nas terras planas e pantanosas do Norte da Holanda e Oeste da Província da Frísia. A principal característica da raça a princípio era o padrão malhado, com manchas, em sua maioria pretas, sobre uma base branca e aptidão leiteira, mesmo em uma época em que não havia raças, seleção, e nem animais especializados em uma determinada função. Logo a raça passou a ser selecionada como de dupla aptidão e os criadores buscavam por animais da pelagem preta e branca.

No século XIX, o gado da Frísia havia estabelecido a pelagem preta e branca e já apresentava um grau de conformação condizente com maiores produções de leite, enquanto nas outras províncias o rebanho apresentava grande variabilidade. Foi então que aumentou a demanda por importações de gado, surgindo a necessidade de uma criação mais controlada e o abandono dos cruzamentos, o que provocou a fundação do primeiro Herdbook em 1879.

Uma considerável confusão a respeito deste gado malhado, que se originou na Holanda, foi causada por frequentes mudanças de nome feitas à medida que a raça foi sendo importada por outros países. Em sua região natal, a raça sempre foi chamada pelo nome Friesian ou Zwartbont Fries-Hollands que na tradução ao português seria Holandês Preto e Branco. O nome Holstein, como a raça é conhecida internacionalmente.

Quando o gado da raça foi importado para a América do Norte houve um mal-entendido e acreditou-se que os animais provinham de um local chamado Holstein. Entretanto, não há um local na Holanda com este nome. Este é o nome de uma província alemã (Scheleswing-Holstein) de onde apenas uma pequena parte dos animais importados provieram. A maioria (95%) das exportações de gado da raça foram do Norte e do Sul da Holanda, inegavelmente o berço da raça.

Em 1970 o gado passou a ser chamado apenas de Holstein. O nome Holstein, que a princípio era um mal-entendido, acabou por se fixar, sendo hoje o mais utilizado quando se refere à raça internacionalmente.

Atualmente, as linhagens norte-americanas dominaram a maioria das linhagens Friesian da Europa, as mesmas que lhe deram origem. Buscando aumentar a produção de leite e devido a uma mudança na preferência dos criadores, que agora buscavam animais mais altos, refinados e especializados, Holanda, Grã Bretanha e muitos outros países passaram a importar animais e sêmen das linhagens norte-americanas e utilizar esta genética em seus animais Friesian. Este “retorno genético” começou a ocorrer cerca há de 50 anos e passou a ser conhecido como “Holsteinização” (Holsteinization) da Europa.

Brasil 

No Brasil, segundo a Associação Brasileira de Criadores de Bovinos da Raça Holandesa (ABCBRH, 2015) constam em dados históricos que o gado holandês foi trazido nos anos de 1530 a 1535, período no qual o Brasil foi dividido em capitanias hereditárias. A Associação foi fundada em 1934 pelo senhor Bento Sampaio Vidal. Em 1935 começou a funcionar o Herd-Book oficial no qual mais de 2.500.000 animais foram registrados no país desde então.

No Brasil o Gado Holandês começou a ser popularizado na região Centro Sul por conta do clima frio, porém hoje em dia pode ser encontrado em qualquer região brasileira.

A raça Holstein-Frísia e popularmente chamada de Gado Holandês, é conhecida como a maior produtora de leite no mundo. Em virtude dessa característica e por seus longos períodos de lactação, a raça tem uma demanda crescente na pecuária não só no Brasil, mas nos países que são referência na produção.

Por ser uma raça que possui o clima frio como origem, a exigência dos animais quanto ao clima são altas e a adaptação à climas mais quentes, como os do Brasil, é mais difícil. Entretanto, a raça é muito utilizada como matriz em cruzamentos, com a intenção de transmitir o gene expressivo de alta produção para as novas linhagens. A temperatura crítica, sob a qual cai o consumo de alimentos e a produção de leite, está na faixa de 24 e 26º C para a raça Holandesa.

Mesmo com suas exigências a respeito de clima e temperatura, os animais da raça Holandesa fazem parte da maior parcela de material genético importado para o Brasil, melhorando os índices de produção de leite no país.

 

Entre suas principais características físicas estão, a coloração em tons de preto e branco ou marrom e branco, pescoço longo, corpo maior que o da maior parte das outras raças, comprido, largo e costelas arqueadas e compridas.

Por conta do seu tamanho excessivo, a alimentação de um Gado Holandês é maior e sua longevidade acaba sendo menor. Porém, com medidas de manejo adequadas é possível reverter essas estatísticas.

Sua produção pode variar de acordo com manejo e sistemas de produção. As vacas Holandesas lideram os mais diversos rankings; em alguns casos podendo atingir mais de 50 litros de leite em um mesmo dia, em cerca de 3 ou 4 ordenhas. Com seu leite apresentando baixo teor de gordura, os dados médios são de 6 a 10 mil kg, em 305 dias de lactação.

Vale lembrar que para rebanhos de alta produção, é sempre importante estar atualizado a respeito de estudos sobre as raças, investir em instalações, práticas nutricionais e manejos cada vez mais tecnológicos com o intuito de melhorar os índices de produção leiteira. 

9999990;- Não existe

close

Atualizamos nossa política de cookies

Utilizamos cookies para que o site possa funcionar, para melhorar a sua navegação, personalizar conteúdo apresentado a Você, bem como para obter informações estatísticas sobre o uso do site.

Saiba mais no Termo de Privacidade.